Sobre

Maecenas tempus, tellus eget condimentum.

O Bairro

Santa Olímpia, um bairro rural da cidade de Piracicaba, é umpequeno pedaço do Tirol no estado de São Paulo. Fundado por imigrantes da cidade de Trentono final do século XIX, o povoado mantém viva as tradições dos pioneiros, através do folclore, culinária típicae do modo de viver e falar de seusmoradores. Ao chegar à pequena colônia tirolesa, nota-se imediatamente uma igreja que se destaca na paisagem verdejante. Tanto na praça central, repleta de flores e árvores, quanto na disposição das casas, sem muros e com ruas estreitas, é possível ver a influência europeia. Esse panorama pitoresco reflete também o modo de vida dos habitantes do lugar: gente alegre e hospitaleira que mantém viva a alma tirolesa em terras paulistas.

História

Também em razão da crise econômica no Império Austro-Húngaro, em 1877 o patriarca Bortolo Vitti, sua esposa Maria Sartori e seus dez filhos (oito homens e duas mulheres) saíram do Tirol e emigraram para o Brasil na esperança de melhores condições. Tendo aqui chegado, também se instalaram como colonos na Fazenda Sete Quedas, do Visconde de Indaiatuba, junto com os demais emigrantes tiroleses.Permaneceram cerca de dez anos na fazenda e depois se mudaram para o pequeno Sítio do Rio Cabeça, no município de Rio Claro. Por meio de um frade capuchinho, souberam que próximo à Fazenda Santa Olímpia, propriedade de seus parentes tiroleses, havia outra fazenda à venda; com suas economias, adquiriam em 1893, em sociedade, a Fazenda Sant’Ana, que, após alguns anos tornar-se-ia o Bairro Santana. Outras famílias tirolesas se estabeleceram na fazenda Sant’Ana e, através de casamentos, surgiram parentescos entre famílias dos bairros Santana e Santa Olímpia.Os bairros Santa Olímpia e Santana formam, assim, o núcleo de colonização trentina de Piracicaba. Juntos, são uma das mais expressivas colônias de imigrantes de toda a região, em razão de seu desenvolvimento econômico e da influência cultural que hoje exercem no município de Piracicaba e demais cidades vizinhas, buscando sempre preservar, difundir e manter as tradições trentino-tirolesas.

O Trentino

A atual província autônoma de Trento, na Itália, é a porção mais ao sul do antigo Estado do Tirol, que pertenceu ao Império Austro-húngaro até 1918. Após a I Guerra Mundial, essa região foi dividida entre Áustria e Itália. Na maior parte das regiões tirolesas, a língua principal é o alemão e seus dialetos. No entanto, na região trentina pode-se notar uma verdadeira mescla entre o mundo italiano e o mundo germânico, o que trouxe uma identidade italiana aos trentino-tiroleses. O fator linguístico nunca foi um problema, pois o convívio entre esses povos com idiomas distintos sempre foi pacífico